Análises Semanais Animes Blog

Sword Art Online: Alicization | Episódio 14: um drama exagerado

©A-1 Pictures/Reki Kawahara
Sword Art Online: Alicization | Episódio 14 – The Crimson Knight

*Nota: Sword Art Online: Alicization está sendo acompanhado semanalmente aqui no blog, ou seja, a cada um episódio; uma análise.


Reki Kawara começou a repetir seus fetiches em Sword Art Online. Mais uma vez, há algo com cem andares para o Kirito desafiar. Então vamos ao que falhou nesse episódio e ao que deu certo.

Animação

É o único ponto que eu não reclamo em Alicization. Continua consistente com ótimas coreografias de luta e uma fotografia de primeira. Porém, por melhor que a animação seja, eu não acho que isso salva enredo. Os animes do Kyoto Animation são a melhor prova disso, explosões visuais, porém, muitas vezes, com roteiros falhos em diversos pontos.

Falhas e mais coisas forçadas

Como eu disse, a animação não faz milagre no que diz respeito ao roteiro. A alguns episódios, SAO já vem se perdendo para mim. O ritmo da luta começou bom, porém, em nenhum momento empolgou. Eu não gosto desse negócio de system call e do Kirito e meio mundo usando “magias”. Cadê a essência de SWORD? Sim, o anime tem “espada” no nome; e essas magias vêm sendo usadas de forma bem-exacerbada.

Outra coisa que eu não consigo levar na esportiva é o tal “poder da imaginação”. Tudo bem, eles estão em mundo virtual, mas isso ainda é muito “extraordinário”. Você pode ser forte, só depende do poder da imaginação. Um ponto extremamente falho, afinal, a necessidade de treino; típica na jornada do herói, fica para escanteio.

Quer mais um ponto falho? Aquele corte que o Eugeo usou; proveniente do “poder da imaginação” era para ter matado aquele cavaleiro. Basta perceber a intensidade do golpe; a “suavização” da cena foi algo que me incomodou bastante.

Um dramalhão e uma aceitação tosca 

Já faz anos que o Eugeo se separou da Alice. Por mais que isso seja um fato, ainda acho forçado todos esses dramas e exageros sentimentais que ele tem. Isso não quer dizer que estou sendo insensível, porém, é só olhar a personalidade do Eugeo. É um personagem construído de uma forma que dá a entender que, em nenhum momento, ele vai perder as estribeiras.

Se fosse um cara “marrento”, rabugento, procurador de briga, a gente até entenderia melhor. Mas no anime, eles não trabalham esses altos e baixos do Eugeo. Na novel ele é muito mais aproveitado. Aqui, ele não passa de um acompanhante de viagem do Kirito que dá um “ataque de pelanca” às vezes.

Em linhas gerais, esse drama do Eugeo chegou ao nível do “minhas plantinhas!” do Kirito. Detalhe, na novel, as razões para eles agirem assim; são desenvolvidas. No anime, não. O roteiro quer apenas que você engula a ocorrência e pronto.

Outro ponto que me irritou foram os mais de seis minutos gastos com o cavaleiro caído no chão e aceitando a derrota. Que tosco, na boa. Cadê a tamanha lealdade a Administrator? Se ele fosse tão leal como diz, teria se auto-destruído ou feito qualquer coisa; não teria dialogado com os inimigos. Essa passividade dos fatos me deixa chateado.

Em linhas gerais 

Episódio fraco. Tecnicamente foi acima da média, mas o roteiro foi ruim. Eu sou fã de Sword Art Online e o motivo da minha irritação é exatamente esse. A esse passo, o desinteresse aumenta. Pelo que sei da light novel, o roteiro tende a melhorar. Vamos esperar pacientemente por isso.

Nota: D – Cupcake sem cobertura 


©A-1 Pictures/Miyuki Nakayama | “O rosto do Hideri representa bem o episódio.”

Sword Art Online: Alicization está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados