Análises Semanais Animes Blog

Sword Art Online: Alicization | Episódios 15 e 16: outras lolis levantando poeira

©A-1 Pictures/Reki Kawahara | “Ótima luta!”
Sword Art Online: Alicization | Episódio 15 – O cavaleiro implacável <> Episódio 16 – A cavaleira de Osmanthus

*Nota: Sword Art Online: Alicization está sendo acompanhado semanalmente aqui no site, ou seja, a cada episódio; uma análise. Entretanto, excepcionalmente, essa semana a análise está sendo dupla. 


Depois de dar uma enfraquecida considerável com os “ataques de pelanca” do Eugeo no episódio quatorze, o anime recobra seu enredo com boas cenas de ação, porém, ainda não é excepcional.

Kirito e Eugeo continuam sua jornada rumo aos andares superiores da catedral central, entretanto, cada vez mais eles ficam desgastados pelos embates poderosos e por lolis perigosas.

Lolis assassinas 

Que Linel e Fizel seriam perigosas, não tínhamos dúvidas. Entretanto, elas são até demais. Eu gostei da personalidade dessas duas personagens e da forma sorrateira que elas lutam. Usam a “fofura” para distrair o adversário e passam-lhe a faca envenenada. Porém, elas não esperavam cruzar o caminho do exímio espadachim Kirito.

O fato dele se precaver foi ótimo. Todavia, ainda não relevo o erro de lógica do roteiro no momento em que o Kirito diz que não sabe lidar com crianças. Como assim?! Ele tem uma filha! Ele se dá super bem com a Yui. Além disso, há a Siluca, que, claramente é uma criança também e se dá muito bem com ele.

Poderiam ter usado qualquer outra desculpa para o Kirito falar, mas essa não cola. Nosso protagonista sabe sim lidar com crianças; fato já evidenciado.

A batalha contra Jericho Fanatio e as quatro espadas

Esse foi o ápice do episódio quinze. Luta muito bem coreografa, bom storyboard e boas escolhas de corte por conta do diretor Manabu Ono. Entretanto, deixando a referência a Nanatsu no Taizai de lado, abordemos a Fanatio. Ela se mostrou bastante forte e competente em combate. Realmente senti uma ameaça aos rapazes, diferentemente do Crimson Knight lá.

Porém, algo que me incomodou foram “as quatro espadas” de Fanatio. Digamos que os sentinelas que protegem a boss. A resolução quanto a eles foi péssima. Simplesmente, foram deixados de lado. Bem que poderiam deixar um embate do Eugeo, em paralelo, contra eles.

A perícia perfeita de controle de armas e o Kirito “escoteirão” 

Gostei muito de ambas as habilidades. Tanto do menino Kirito, tanto do Eugeo. Claramente, uma complementa a outra. Enquanto a do Eugeo é de imobilização, a do Kirito acaba sendo de ataque mesmo. Uma ótima combinação.

O que fizeram com o Kirito? Eu não lembrava desse lado dele “escoteiro” de querer salvar todo mundo. Isso mesmo, o jogador solo que não queria ninguém o pentelhando, tornou-se o cidadão que vê o “lado bom de um arrastão”. O Eugeo, por mais que goste de um drama, parecia ser o único consciente ali.

“Cara, ela tentou te matar!” – essa foi a frase do loiro. Não vejo o fato do Kirito querer salvar os inimigos como algo ruim, afinal, isso representa compaixão e bom coração. Mas eu não acho que combine com a a característica do personagem fazer isso. Se fosse um Asta de Black Clover, o típico main character de um shounen, aí eu até entenderia melhor.

Alice: A Cavaleira das Trevas Ressurge

Quem diria que a dona Alice voltaria tão brevemente. Primeiramente, Kirito e Eugeo foram bem ansiosos depois do reencontro. Ela só queria curtir a brisa da árvore. Quem conheceu aquela loli carismática dos primeiros episódios, certamente, decepcionou-se com essa Alice mais “turrona”. Parece até que ela não visitou o país das maravilhas.

A cena do embate contra ela, na minha concepção, foi boa. Entretanto, acho que caberiam uns cortes mais estendidos para dar mais dinamicidade para a luta. O cliffhanger foi ótimo. Uma parede explodindo e dois corpos ao vento. Será que com a pancada de uma queda de oitenta andares, Alice recobra sua consciência? É o que descobriremos na semana que vem.

Menção honrosa: a operadora sem nome
©A-1 Pictures/Reki Kawahara

Essa personagem apareceu pouco, mas me conquistou. A simplicidade dela é algo sem igual. E, com certeza, com esse âmbito de escoteiro que o protagonista anda tendo, ela será uma das próximas resgatadas. É doído saber que a moça, que nem lembra o nome, passou 107 anos operando um elevador. Admnistrator, eu te odeio!

Nota: B – Red Velvet


©TROYCA/Nio Nakatani | “Parece que a Yuu se surpreendeu com a melhora, mas ainda há muito caminho pela frente!”

Sword Art Online: Alicization está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados