Blog Curiosidades Indústria

Animes sobre vampiros que você precisa assistir

©Shaft/Isin Nisio & VOFAN/ “Você é um vampiro, Harry”

Fala galera, tudo certo? Eu sou o Éder Rodrigues e sejam bem-vindos a mais um post aqui no Café Stile. Desde o inicio dos tempos, existe o fascínio por explicar determinados fenômenos por meio do sobrenatural e dessas situações surgem as lendas. Que vão desde lobisomem até os vampiros. E nos animes?

Pois bem, é justamente disso que falaremos hoje, em uma possível nova série de posts sobre o sobrenatural. E começaremos com os animes sobre vampiros que você precisa conhecer. Lembrando, mais uma vez, que essa é a minha opinião, beleza? Sem mais sugar sangue, bora lá!


5. Owari no Seraph
©Wit Studio/Daisuke Furuya, Takaya Kagami & Yamato Yamamoto | “E morreu..”

Uma das primeiras obras de relativo sucesso do Wit Studio também entra nesta lista. Seu enredo narra sobre o surgimento de um vírus misterioso que mata todos acima dos treze anos. A humanidade torna-se  escrava de vampiros previamente ocultos e famintos. .

Entretanto, há sobreviventes. Entre eles estão Yuuichirou e Mikaela Hyakuya; dois garotos que são levados cativos de um orfanato, junto com outras crianças que consideram familiares. Descontente em ser tratado como “gado” sob o cruel reinado dos vampiros, Mikaela cria um plano de fuga rebelde que está fadado ao fracasso.

O único sobrevivente a sair do outro lado é Yuuichirou, que é encontrado pela Moon Demon Company, uma unidade militar dedicada a exterminar os vampiros no Japão. Muitos anos depois, agora um membro do Exército Demônio Imperial Japonês, Yuu está determinado a se vingar das criaturas que mataram sua família, mas a que custo?

E vale à pena? 

A história não é muito original, mas tem seus momentos únicos. Na verdade, acho muito divertida e vale à pena assistir sim. Além disso, o anime é bastante rápido. Não é um daquele que perduram em uma história ou lugar por, tipo, uns três episódios. Apesar de ser superficial, não deixa de ser interessante.

©Wit Studio/Daisuke Furuya, Takaya Kagami & Yamato Yamamoto | “Eu quero sangue”

4. Shiki
©Daume/Fuyumi Ono & Ryuu Fujisaki | “Meu Deus do céu, Berg”

Este anime poucas pessoas conhecem. Basicamente, a história começa com a morte inesperada de Megumi Shimizu, uma garota de quinze anos na pacata aldeia de Sotoba. Que marca o começo do que parece ser uma epidemia feroz que transforma o verão quente em uma estação de sangue e terror. Um jovem médico chamado Toshio Ozaki começa a duvidar da natureza da doença; e passa a entender que, para descobrir a verdade, ele deve abandonar sua humanidade.

Enquanto isso, Natsuno Yuuki, um jovem anti-social da cidade, é assombrado pela morte súbita de Megumi e deve perceber a dor da amizade diante de sua própria tragédia. Toshio e Natsuno formam um par improvável enquanto trabalham juntos para salvar Sotoba; antes que ela se transforme em uma cidade fantasma de vampiros.

Em linhas gerais
©Daume/Fuyumi Ono & Ryuu Fujisaki |”Fiquem longe dos cigarros, crianças”

Shiki dispõe de uma história peculiar e interessante. Esse anime pode não parecer algo bom visualmente, especialmente, por causa do esquema de cores. Entretanto, não se engane, pois há um enredo bem profundo nessa série. Embora haja um certo grau de previsibilidade sobre tal, isso é equilibrado entre alguns bons scripts e uma abordagem narrativa mais fundamentada.

Ademais, há uma inteligência sobre a história que se materializa de algumas maneiras interessantes; desde a abordagem lógica do médico, passando à crise da cidade, até às reações estranhamente normais das mulheres locais no início do penúltimo episódio.

Shiki poderia ser facilmente comparado a Higurashi No Naku Koro Ni, uma vez que, explora certos aspectos da psicose humana ao longo da série. É agradável assistir a um anime que não pressupõe que o público seja um idiota. E isso faz ser uma obra bastante interessante na construção entre vampiros e humanos.


3. Vampire Hunter D: Bloodlust
©Madhouse/Hideyuki Kikushi & Yoshikata Amano | “Da magia a sedução”

Vou dar uma leve tapeada nesta lista, pois esse aqui é um filme e, apesar de existir um anime desta mesma obra, o filme é melhor trabalhado. Enfim, aqui é retratado a história em torno de D. Basicamente, um híbrido de um pai vampiro e uma mãe humana renomada caçadora de vampiros.

Este filme me agarrou na sequência de abertura, que, definiu seu tom. Animação artística impecável, a forma como a câmera desliza sobre as Cruzes de Ferro sendo dobradas, a capa sombria de um vampiro, uma mulher gritando, em seguida, os créditos de abertura. Suspense, ação, ótima animação. Este filme te prende de uma maneira incrível.

A história parece simples, mas, na trama, há belas camadas de desenvolvimento para os personagens. Os motivos deles neste conto são muito mais complexos, e não os arquétipos simplistas descritos pelo primeiro. D, em particular, tem um desenvolvimento um pouco mais profundo: enquanto seu principal motivo é proteger os inocentes, fica implícito que ele abriga outras emoções.

Sendo um vampiro/mestiço, D é contra a existência de sua própria espécie, a tal ponto que ele não deseja ver outro descendente nascer. Com todo esses detalhes, eu super recomendo o filme.


2. Monogatari Series (Owarimonogatari)
©Shaft/Isin Nisio & VOFAN | “Psicodelismo elevado a décima potência”

Eu fiquei extremamente em dúvida nas duas primeiras colocações, pois são animes da temática vampiro que mais me fascinaram. É praticamente um empate. Porém, nesta posição, resolvi colocar Owarimonogatari, dentre tantas obras adaptadas de Monogatari series.

Uma estranha estudante transferida, chamada Ougi Oshino, acaba de chegar à Naoetsu Private High School. Ela é rapidamente apresentada ao aluno Koyomi Araragi por seu amigo em comum, Kanbaru Suruga. Depois de dar uma olhada no layout da escola, Ougi percebe que uma sala de aula apareceu em uma área vazia – um lugar que não deveria existir.

Não tendo certeza se este é o trabalho de uma aparição, Araragi e Ougi tentam desvendar a verdade por trás desse enigma. Mas Araragi logo descobre, depois de se encontrar trancado com Ougi, que a sala guarda a lembrança de um evento que ele havia esquecido há muito tempo.

Prosseguindo

Owarimonogatari é a última temporada da Monogatari series. Sendo assim, conclui os eventos apresentados lá em Bakemonogatari. É muito difícil explicar cada detalhe da obra, pois todas as adaptações de Monogatari se relacionam nos enredos em si, completando uns aos outros. Mas o que faz esse arco estar na lista e não outra adaptação?

©Shaft/Isin Nisio & VOFAN | “Você vai morrer”

Bom, o que faz este arco muito diferente é que ele é mais adulto, não tão maduro quanto Hanamonogatari, por exemplo, mas é próximo desta maturidade. Nós não vemos muito fã service e percebemos muita reflexão do passado. É bonito, com seu visual extremamente colorido e psicodélico, que, somente o estúdio Shaft faz com certa maestria.

Ele não só concluiu o que precisava ser fechado, mas também adicionou desenvolvimento de caráter onde eu achava que não era possível. Diga o que quiser sobre o service, seja ele necessário ou não, a série é um ótimo exemplo de grande narrativa.


1. Hellsing Ultimate
©Madhouse, Satelight & Graphinica/Kouta Hirano | “Olha o bicho vindo moleque”

E para terminar a lista, vamos falar do sensacional Hellsing Ultimate. Sua trama trata-se de um mundo onde existem criaturas das trevas e do mau que atormentam a noite, devorando qualquer humano desafortunado o suficiente para ser apanhado por suas garras.

Do outro lado está Hellsing, uma organização dedicada a destruir essas forças sobrenaturais que ameaçam a própria existência da humanidade. 

O vasto exército de Integra, no entanto, empalidece em comparação com sua arma suprema: o vampiro Alucard, que trabalha contra sua própria espécie como exterminador. Com seu novo servo vampiro, Seras Victoria, Alucard deve lutar não apenas contra monstros, mas com todos aqueles que se opõem à Hellsing, sejam eles disfarçados de bons ou maus.

Ultimato

É, de longe, um dos meus animes favoritos. Tem muito a oferecer e mantém você na beira do assento. Trata-se de uma série de OVA’s baseados na série de TV de 13 episódios, mas que você não precisa realmente ver para entender.

©Madhouse, Satelight & Graphinica/Kouta Hirano| “Son of a Bitch!”

A história é cheia de ação, e eu gosto disso. Agora, se você já viu a série antes disso, você perceberá que é um pouco mais rápido do que o anime. Pode ou não incomodá-lo. Desta vez, eles adicionaram um pouco de humor, principalmente, com Seras entregando a piada. A história é difícil de analisar, pois há muita ação, mas que se parar um pouco e analisar, dá para entender.

Se você procura um anime da temática vampiresca, de uma violência extremamente alta, esse é para você.


Considerações finais

E vocês? Gostaram? Comentem aqui embaixo, deixem sugestões para os próximos posts e é isso galera, grande abraço e até a próxima!

©AXsiZ/Amatou | “Sophie Twilight aprova esse artigo, mas confessa ter ficado com medo depois de tantas histórias vampirescas. Mas, espera? Ela não é uma vampira também?!

Posts relacionados