Animes Blog Curiosidades Indústria

Bunny Girl: Spoilers! O que vai acontecer no filme?

©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “Shouko: o centro do filme que está por vir.”

No sábado, 20/04, saiu um teaser do filme de Bunny Girl. Ele levantou muitas hipóteses entre os fãs. Porém, para os mais aflitos, trago, nesse texto, um compilado dos acontecimentos do volume da light novel que o filme adaptará.

Título do filme: Seishun Buta Yarou wa Yumemiru Shoujo no Yume wo Minai
Título americano: Rascal Does Not Dream of a Dreaming Girl
Estreia nos cinemas Japoneses: 15 de junho de 2019
Volume da LN adaptado pelo filme: volume 6

Teaser

Como podem ver, o vídeo traz várias cenas tensas. Já adianto que o filme será realmente intenso. Os mais fracos devem preparar os lenços. E os mais ansiosos devem seguir lendo o texto, pois vamos aos acontecimentos.


©A-1 Pictures/Aka Akasaka | “Um momento, amigo!”

ATENÇÃO: todo o texto abaixo contém spoilers com os principais acontecimentos do volume 6 da LN. O qual o filme adaptará. Leia por sua conta em risco! A staff do Café Stile não se responsabiliza por experiências “comprometidas” com o filme após a leitura.

Plot principal

A história se resume ao que podemos chamar de “trindade” protagonista da obra. Sakuta Azusagawa, Mai Sakurajima, e a garota que poucos sabem qual é a dela, Shouko-san.

©CloverWorks/Hajime Komoshida | “Preparados? Então vamos nessa!”
Shouko – o problema e a garota de outro tempo
  • A “mini-Shouko”, se assim podemos chamar, tem uma doença séria no coração. Ela precisa de um doador urgentemente, porém, não há ninguém para ajudá-la. Isso é revelado logo no início desse volume. Basicamente, ela está morrendo lentamente, pois sua situação piora cada vez mais;
  • Em sequência, é revelado que aquela Shouko adolescente. A que apareceu para o Sakuta na praia, no início, e, novamente, no arco da Kaede; é uma viajante temporal;
  • Em linhas gerais, essa Shouko-san é do futuro. Ela vem de uma realidade alternativa onde sobreviveu graças a uma doação que recebeu de um garoto que morreu atropelado no natal. Este, é o Sakuta;
  • Shouko viaja para o presente para impedir a morte de Sakuta.
O plano da Shouko-san e o amor incondicional 
  • Shouko quer impedir que Sakuta esteja no local onde ele morrerá; o que causará a linha do tempo em que ela sobrevive;
  • Com a situação de conhecimento do casal protagonista, Sakuta decide encontrar Mai em outro lugar. Dessa forma ele não morreria, porém, significaria que para a Shouko também não haveria um futuro. O que o deixa indeciso;
  • Mai decide manter Sakuta longe da cidade para prevenir o acidente. Ela implora para que seu namorado não se sacrifique por Shouko;
  • Após ter, mais uma vez, uma prova de que Mai o ama incondicionalmente, Sakuta decide viver para não a fazer sofrer;
©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “Não vá, por favor!”
Mai esteve sempre um passo a frente
  • Sakuta volta a visitar a “mini-Shouko” e acaba vendo o quanto aquela criança estava lutando pela sua vida. Isso o coloca, mais uma vez, em confusão mental. A partir desse momento, Sakuta encontra-se em um impasse: “viver pela Mai que tanto me ama ou morrer pela Shouko que tanto fez por mim?”
  • Isso acaba fazendo-o ficar na cidade. No dia do encontro, enquanto caminhava para encontra Mai, ele percebe que estava executando, exatamente, o plano da Shouko-san do futuro. Mais uma vez, Sakuta se viu preso em uma confusão com seus sentimentos, pois mais uma vez, a Shouko estava o salvando;
  • Determinado a retribuir e a morrer pela Shouko, Sakuta corre para o local onde morreria. Porém, Mai já planejava pará-lo desde o princípio. Afinal, ela sabia da “cabeça-dura” do namorado. Mai morre em seu lugar, e o coração dela é que vai para a Shouko-san do futuro.
Algumas pessoas superam, mas nós não…
  • Depois desse evento, Sakuta encontra-se completamente perdido em uma depressão profunda. Ele acaba percebendo que a Mai era tudo para ele;
  • A morte de Mai gerou uma nova linha temporal. Nela, mais uma vez, Shouko sobrevivia; casando-se com Sakuta;
  • Alguns dias após o acidente, em completa desolação, Sakuta recebe a visita dessa “nova” Shouko do futuro. A que casou com ele, posteriormente;
  • Shouko-san revela a Sakuta que ele também pode voltar no tempo e mudar os acontecimentos;
  • Sakuta treina com Shouko. Ela lhe ensina como viajar no tempo. Dessa forma, Sakuta regressa ao passado.
©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “Não dá para recomeçar sem a Mai…”
Ele tem uma missão: não perde-la novamente
  • Sakuta volta com um único objetivo. Impedir que a Mai e ele morram. Dessa forma, os dois poderiam continuar juntos. E esse também era o desejo da Shouko-san;
  • Sakuta está completamente determinado a fazer o seu “eu” do presente viver uma vida feliz com a Mai. Pois ele sabia da dor que era ter a perdido. Além de ter descoberto o quanto ela o amava – tal amor que a fez morrer por ele;
  • Porém, a obra não deixa a física quântica de lado. Duas entidades “Sakuta” não podem coexistir no mesmo universo até que alguém admita a existência do viajante temporal. Resumidamente, ele regressou, porém, apenas como um observador – afinal – ninguém podia vê-lo.
A quântica não dá um tempo, e a “diabinha” de Laplace também não 
  • Para a sorte do Sakuta viajante temporal, ele dispõe de um entrelaçamento quântico com a Aoi Koga. Desde aqueles incidentes do chute no traseiro – lá naquelas ocasiões do parque, antes mesmo dos eventos da Aoi, propriamente dizendo;
  • Como a Koga consegue ver Sakuta, sua existência é confirmada, e ele passa a existir nesse universo. Aqui, o autor trouxe mais uma vez o contexto do gato de Schrödinger. Uma matéria só pode ter sua existência confirmada caso seja observada;
  • O Sakuta viajante temporal quer impedir o seu “eu” do presente de suicidar. Porém, o Sakuta do presente é o idiota de sempre, e não vê problemas em morrer;
  • O Sakuta viajante temporal estava de mãos atadas, pois não podia encontrar-se pessoalmente com o seu “eu” do presente, afinal, seguindo as regras da física, duas entidades “Sakuta” não podem coexistir no mesmo universo. Se elas se observam, uma é anulada;
  • Para evitar que Mai seja atropelada, o Sakuta viajante temporal vai até ela e pede para que a mesma espere o Sakuta, dessa linha do tempo, retornar em segurança em sua casa.
©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “É melhor voltar vivo mesmo, escória!”
Sakuta: Endgame
  • Acontece uma cena bem linda. Onde Mai, mais uma vez, revela seu amor incondicional por Sakuta. Porém, quem ouve essa declaração é o Sakuta viajante temporal, e ele já sabia disso;
  • Determinado a impedir o seu “eu” idiota do presente de se matar, Sakuta se disfarça com uma roupa de animal (para não ser visto) e vai até o local do acidente;
  • Quando o Sakuta idiota do presente ia ser atropelado por um caminhão, o Sakuta vestido de animal o puxa. Dessa forma, o Sakuta do presente é salvo;
  • Ao cair com seu “eu” do presente, a máscara do Sakuta viajante do tempo caí. Eles acabam se observando. O que faz o Sakuta viajante do tempo desaparecer;
  • Isso faz com que todas as experiências (incluindo a morte de Mai) da outra linha temporal, fossem absorvidas pelo Sakuta do presente.
  • Como absorveu as experiências do seu outro “eu”, Sakuta volta correndo para sua casa – onde Mai o aguarda debaixo de um guarda-chuva, pois estava nevando. Mai reclama que teve de esperar muito, mas os dois ficam juntos.
Ainda não acabou. O que acontece com a Shouko-san?!
  • Sakuta decide usar suas habilidades de viagem temporal para tentar encontrar algum meio de salvar a Shouko, pois como diria o Capitão América: “nós não negociamos vidas!”;
  • Porém, Shouko encontra-se com ele novamente, dizendo: “Sakuta-kun, não importa o que aconteça, eu quero que você seja feliz. Não se preocupe comigo.”;
  • Shouko regressa no tempo depois desse evento, e apaga todos os encontros que Sakuta e ela tiveram no passado. Consequentemente, nem Sakuta e nem Mai lembravam mais da existência da moça no presente;
  • Para Sakuta, a menina que ajudou ele no caso da Kaede, era uma “aleatória qualquer” – que, por mais que forçasse suas memórias – ele não conseguia recordar de seu rosto;
  • Coincidentemente, Mai acaba sendo chamada para atuar em filme sobre doação de órgãos. O filme faz sucesso, e isso acaba conscientizando a população sobre a importância do ato;
  • Um doador anônimo surge, e o coração dele é passado para a “mini-Shouko” dessa atual linha temporal;
  • Enquanto passeava com Mai na praia, depois de um tempo, Sakuta vê uma menina de costas; por instinto, acaba gritando ela pelo nome. O volume termina com um sorriso de Shouko, mostrando que ela também conseguiu se salvar.
©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “Que bom que tudo terminou bem!”

Em linhas gerais

Gostaram? Lembrando, que, após o filme, pode sim haver uma possível segunda temporada de Bunny Girl. Afinal, a light novel ainda está em lançamento. Atualmente, encontra-se no volume 9. Querem mais spoilers dos próximos volumes? Comentem aí.

Lembrando que nós temos um podcast sobre a primeira temporada de Bunny Girl aqui no site. Não deixe de ouvir: EP #018 – Bunny Girl.

Também temos uma Review: Bunny Girl.

E já adianto para vocês que teremos um podcast sobre o filme, possivelmente, no segundo semestre desse ano de 2019.

Lembrando que Rascal Does Not Dream of Bunny Girl Senpai está disponível no catálogo do serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados