Blog Curiosidades Mangás

Fairy Tail Gaiden: motivos para ler

©A-1 Pictures/Hiro Mashima

Hoje lhes trago um pouco sobre Fairy Tail Gaiden; após comprar as três edições da editora JBC, não irei apenas falar da história em si, mas também da qualidade da impressão, bem como da durabilidade.

Impressão

A capa segue o formato de qualquer outro mangá mais novo: a laser. A ilustração das capas são as mesmas do original. 

O papel é o Off White, por ter algumas variações, vou explicar apenas como é o Off white dessas três edições; ele é acinzentado graças a um tratamento que faz com que o papel demore bastante para amarelar.

Testei sua rigidez, é bem firme e acho difícil de soltar (quem não lembra do problema de impressão na trilogia de Stein’s Gate, né? Tenho raiva da minha primeira edição estar meio solta até hoje).

Esse acinzentado pode parecer estranho, mas foi feito para ajudar o leitor a poupar as vistas.

Enredo

Cada um dos três volumes segue uma história diferente, e elas não são interligadas, sendo assim, vou dar a sinopse que vem na parte de trás de cada volume:

  • Volume 1 – Dragões Gêmeos da Sabertooth: “Sting Eucliffe, do dragão branco, e Rogue Cheney, do dragão da sombra. Os dois matadores de dragões representantes da guilda de magos Sabertooth. Aventuras épicas com muitas batalhas e magia […] que mostram o árduo caminho de uma guilda e a luta pelos companheiros!”.
  • Volume 2 – Rota do Cavaleiro: “Gajeel Redfox, do dragão de ferro, e membro da Fairy Tail, um dia inesperadamente desaparece sem deixar rastros! Ao mesmo tempo, um homem foge da prisão! A partir deste incidente, o passado oculto de Gajeel é finalmente revelado!”.
  • Volume 3 – Brilho do Grande Relâmpago: “Laxus Drayer é um matador de dragões que não deixa estranhos se aproximarem facilmente… depois que a Fairy Tail se separou, a guilda que ele escolheu foi a Blue Pegasus! Agora, ele terá que encarar um trabalho de host (?), o sequestro de Ichiya, e uma luta inesperada com a tribo do deus do trovão… esses membros tão distintos vão enfrentar um turbilhão de conflitos!”.
Opinião quanto ao enredo

Vocês já devem conhecer meu artigo sobre os melhores magos dos animes, certo? Isso nem me faz amar o terceiro volume… eu? Jamais. Brincadeiras à parte, o enredo dos três volumes é muito bom para os fãs da obra original. Ele conta um pouco sobre três dos backgrounds favoritos dos fãs, tendo o primeiro volume focado na Sabertooth, o segundo no Gajeel, e o terceiro no Laxus.

Lendo eles separados, mesmo sem nunca ter visto a obra original, é possível entender o roteiro, afinal, foi feito exatamente para isso. Além de contar novas histórias, atraí mais público para a história principal (não que tenha funcionado muito bem). 

Logicamente ainda é Fairy Tail, sendo assim, não espere por morte alguma. Ainda assim, dá para se divertir e apreciar toques de comédia, de drama, e das clássicas magias absurdamente fortes.

Conclusão

Fairy Tail Gaiden tem diversos pontos positivos; desde à impressão até o enredo. Além do fato de que o preço compensa bastante; você deve estar pensando: “como assim, Boruto” (???).

Vamos lá, meu jovem, deixa que eu te explico: todas as edições de Fairy Tail Gaiden que foram lançadas pela editora JBC aqui no Brasil têm cerca de 192 páginas e custam R$17,90 (preço de capa), bem mais acessível que outros títulos de outras editoras que estão saindo por mais de R$20.

Para os fãs ou para quem está querendo entrar para este universo de seres que não morrem nem para o apocalipse, essa é uma ótica indicação!

Com amizade, esperança, e nenhum tipo de romance, essa é a obra que todos nós conhecemos. 

Compre o título na loja oficial da JBC.
Existem outros artigos de Fairy Tail no site — confira!

Posts relacionados