Blog Primeiras Impressões Temporada de Primavera

Primeiras Impressões: Bokutachi wa Benkyou ga Dekinai

©Studio Silver/Arvo Animation/Taishi Tsutsui | “Urusai!”
Bokutachi wa Benkyou ga Dekinai – Descrição técnica

Nome alternativo: We Never Learn: Bokuben
Diretor: Yoshiaki Iwasaki
Autor original: Taishi Tsutsui
Estúdios: Studio Silver e Arvo Animation
Adaptado de: Mangá
Data de estreia: 06 de abril de 2019
Gênero: Comédia romântica, Harém, Vida escolar

Breve introdução: no mundo, existem as pessoas que se esforçam para conseguir boas notas, e existem os “acima da média”. Aquelas pessoas que são tão inteligentes a ponto de resolver as coisas por instinto. Dois gênios ocupam o papel central desse anime: Ogata e Furuhashi. A “polegarzinho supercomputador”, Ogata, é especialista em exatas.

Já a “Bela Adormecida”, Furuhashi, é especialista em humanas. Um cenário perfeito para o vestibular, porém, uma quer ir para a área de especialidade da outra; mesmo ambas sendo horríveis nesses assuntos distintos. Resta a Yuiga, o protagonista prodígio esforçado, leva-las ao sucesso; para que possa garantir sua bolsa de estudos.

©Satelight/Kouji Natsumi | “Bora ver o anime!! – Eagle”

Jacó Neto – Editor do Café Stile 

Como leitor do mangá, eu estava bastante receoso para saber como sairia essa adaptação. Não era para menos, já que os estúdios responsáveis são novatos; também havia o fato de que os trailers divulgados não eram lá tão animadores. No entanto, para a minha felicidade, ficou até melhor do que eu imaginava.

Aliás, para efeito de comparação, a parte técnica é superior à do seu “rival” Gotoubun no Hanayome, lançado na temporada de inverno — temos um timing cômico mais preciso, o que dá mais energia à obra. Isso é a prova de que um diretor experiente, como é o Iwasaki Yoshiaki, consegue manter uma obra nos eixos mesmo sem uma staff premium à sua disposição. Lógico que não ficou fantástico como um Kaguya-sama da vida, mas foi, indubitavelmente, competente.

©Studio Silver/Arvo Animation/Taishi Tsutsui | “Vamos meninas, estamos na torcida!”

Além disso, temos a opening, que é um espetáculo à parte. Admito não ter gostado tanto da música, mas simplesmente chamaram um dos melhores animadores da indústria — Koh Yoshinari — para participar da produção visual.

Ficou lindo. Agora, em relação ao plot, conhecia o original de antemão, então não tive nenhuma grande surpresa. A adaptação está bem fiel, o que me deixa contente, já que gosto bastante da história. Passa longe de ser algo muito inovador e não é nada pretensioso, apenas uma divertida comédia romântica. Recomendo fortemente a dar uma olhada se você gosta do gênero.

Nota: 4/5 – Café au lait
☕☕☕☕


Breno Santos – CEO do Café Stile 

Uma adaptação satisfatória; bem mais do que eu achava que seria. We Never Learn, de longe, é uma das minhas comédias românticas favoritas; atualmente. Isso, obviamente, quando me refiro ao mangá. Taishi Tsusui é pupilo de Naoshi Komi, o criador da minha obra de romcom preferida: Nisekoi.

Os acontecimentos são parecidos e igualmente divertidos; o que deve tornar o anime ainda mais engraçado, sobretudo, devido ao ótimo timing cômico do diretor. Iwasaki soube fazer uns acréscimos pontuais, como uns layouts novos – além de cenas extras para reforçar a comédia.

©Studio Silver/Arvo Animation/Taishi Tsutsui | “Uma prova da “mão” cômica do diretor!”

Para qualquer fã desse gênero, vale uma olhada. Principalmente, para os que gostaram do anime das quíntuplas na temporada passada, e de Nisekoi.

Nota: 4/5 – Café au lait
☕☕☕


Christian Alves – Redator do Café Stile 

A comédia não “pecou” e me fez rir em algumas partes, porém, achei um pouco fraco no início. Só fui me prender ao episódio depois da metade, praticamente. E o que chamou atenção mesmo foram as personalidades das meninas, que, são completamente diferentes, todavia, isso já era previsível.

We Never Learn tem tudo para ser uma ótima comédia romântica, porém, é difícil não compará-lo com Gotoubun no Hanayome em sua premissa, vamos ver qual se sairá melhor no final.

Nota: 3/5 – Café expresso
☕☕


⚠️ Atenção! ⚠️

Chika Fujiwara veio interromper sua leitura para falar a verdadeira sinopse da obra.

©A-1 Pictures/Aka Akasaka | “Um momento, amigo!”

Bokuben: é sobre um “guri” que tem que ensinar duas “gurias” as artes sagradas para passar no ENEM no vestibular para as áreas em que elas são piores que o carro da Williams na temporada atual da F1.


Matheus Boruto – Podcaster do Café Stile 

A OP é extremamente grudenta, porém, isso não faz dela ruim. É bem-animada; trazendo certo prazer em assistir desde a própria. As duas personagens são extremamente interessantes. Enquanto uma tem um ego grande, capaz de não admitir o erro; a outra dispõe de uma autoestima absurdamente baixa.

©Studio Silver/Arvo Animation/Taishi Tsutsui | “A polegarzinho supercomputador hahaha!!”

Já ganhei minha waifu da temporada (Rizu) por algum motivo aí… (linda, peituda, boa em exatas).

Nota: 4/5 – Café au lait 
☕☕☕☕


Marcelo Almeida – Redator do Café Stile 

Uma estreia um pouco mais singela do que eu esperava (talvez o meu hype tenha pesado um pouco em cima da direção), mas isso não a torna menos interessante. Foi um pouco rápida a apresentação das garotas, sobretudo, no geral, gostei de como introduziram toda a história; e a forma como o mangá trabalha um pouco daquela relação “esforço x talento”.

©A-1 Pictures/Ala Akasaka | “Aprecie o anime como a Chika está apreciando essa tigela de lamén!”

Nota: 4/5 – Café au lait 
☕☕☕☕
Nota média da Staff: 4/5 – Café au lait
☕☕☕☕

*Nota: a obra será acompanhada semanalmente aqui no Blog. Fiquem ligados em nosso calendário de análises de episódios.


©A-1 Pictures/Aka Akasaka | “A fala da Chika representa o anime! Sem brigas, afinal, ele é bom!”

Bokutachi wa Benkyou está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados