Blog Primeiras Impressões Temporada de Outono

Primeiras Impressões: Kishuku Gakkou no Juliet

©LIDENFILMS/Yosuke Kaneda
Kishuku Gakkou no Juliet – Descrição técnica

Diretor: Seiki Takuno
Autor original: Yosuke Kaneda
Estúdio: LIDENFILMS
Adaptado de: Mangá
Data de estreia: 05 de outubro
Gênero: Ação, Comédia romântica, Vida escolar

Quem disse que Romeu e Julieta estava ultrapassado? Gakkou no Juliet traz a essência dessa imortal obra; abordando-a de uma maneira completamente diferente.

Gabriel Perianez – Freelancer do Café Stile 

O anime começa já esclarecendo qual a situação de tudo, basicamente são dois clãs que existem dentro da Academia Dahlia. Ambos são muito estereotipados, de um lado temos os Black Doggy, que nada mais são os orientais de cabelos negros que usam um uniforme preto, seu líder é o primeiro protagonista, Inuzuka Romio. Do outro lado, temos os White Cats, os ocidentais loiros que usam uniformes brancos, sua líder é a outra protagonista, Juliet Persia. Os dois clãs vivem em um ambiente de guerra diário, tendo como autoridade máxima seus respectivos monitores.

Os protagonistas podem ser considerados genéricos, mas não fazem feio. Ambos nutrem uma rivalidade desde crianças e Inuzuka acaba criando um amor por Juliet, porém, não transparece para as outras pessoas. Ele acaba fazendo o que uma pessoa normal faria, chamar à atenção da pessoa que gosta irritando a mesma. Juliet se mostra uma garota forte e determinada, mostrando seu lado sentimental em certos momentos. O final do episódio passa a sensação de uma situação que poderia ocorrer no último episódio, por exemplo, mas nos momentos finais ele mostra qual caminho o anime seguirá, um romance escondido a sete chaves entre os dois.

Nota: 3/5 – Café expresso

©LIDENFILMS/Yosuke Kaneda | “Não aguenta 10 minutos de porrada comigo – Juliet”
Matheus Boruto – Podcaster do Café Stile

Adoro quando os animes pegam perspectivas de histórias reais e, agora, pegaram de Romeu e Julieta. Eu já conhecia o mangá dos gêmeos Hansel e Gretel, uma obra que lembra a isso, afinal, também é baseado em uma história fictícia de algum livro infantil.

O anime em si, eu gostei, caracteriza bem a história de Shakespeare. Separando os dois, tanto na situação de títulos e riquezas, como na própria aparência. Mostrando uma raiva falsa e suposições criadas pelos dois ao longo do tempo, porém, no final do episódio, tudo se corrige. Acho que será uma ótima comédia romântica, afinal, adoro a história original e essa está seguindo bem este papel. Só espero q não seja o mesmo final da obra de Shakespeare, certo?!

Nota: 5/5 – Expresso Macchiato

©LIDENFILMS/Yosuke Kaneda | “Juliet, sua linda!”
Breno Santos – CEO do Café Stile

Confesso que estou surpreso. Toda a essência da obra de William Shakespeare está aqui; seja a rivalidade entre dois lados, seja um amor proibido. Além disso, consigo sentir todo o charme dessa obra que ultrapassa séculos assistindo a esse anime. A animação é curiosa. Há frames extremamente bem detalhados, entretanto, há outros com bastantes quadros estáticos – mas nada que diminua sua experiência.

Os personagens são completamente envolventes, inclusive, a tensão do início do episódio nos levou a pensar que o caminho da obra poderia ser outro. Entretanto, logo descobrimos que no meio de todo aquele ódio, há um amor. Estou relativamente curioso com o futuro do enredo, ademais, o anime é um forte concorrente a uma das melhores comédias românticas do ano.

Nota: 5/5 – Expresso Macchiato

©LIDENFILMS/Yosuke Kaneda | “Não sabe brincar, não desce pro play! – Juliet”

Nota média da Staff: 4/5 – Café au lait

Kishuku Gakkou no Juliet está em simulcast pelo serviço de streaming Amazon Prime Video.

Posts relacionados