Blog Primeiras Impressões Temporada de Outono

Primeiras Impressões: Radiant

©Lerche/Tony Valente
Radiant – Descrição técnica 

Diretor: Seiji Kishi
Autor original: Tony Valente
Estúdio: Lerche
Adaptado de: Mangá
Data de estreia: 06 de outubro
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Magia

E chegou ao mercado um battle shounen proveniente de um mangá francês. O mais do mesmo, entretanto, o anime parece ser promissor para quem gosta desse estilo. Nossa staff opinou sobre Radiant, confira.

David Gutierres – Programador do Café Stile

O estúdio Lerche mostrou uma animação mediana e o começo do enredo é legal. A tendência da obra é melhorar ate o final. O protagonista não é dos melhores e, possivelmente, o seu crescimento como feiticeiro vai ser muito lento.

Nota: 3/5 – Café expresso 

©Lerche/Tony Valente | “Aquele protagonista padrão!”
Breno Santos – CEO do Café Stile

Mais um battle shounen padrão? Sim. Entretanto, o que chama à atenção para a obra é o fator de ser adaptada de um mangá francês. O trabalho do estúdio Lerche é mediano, há algumas cenas bem feitas e outras normais, todavia, a regularidade permanece. Sobre o enredo, ele é mais do mesmo que estamos acostumados.

O protagonista gosta de uma algazarra (como Naruto e Asta) e, no início, é um m*rda (como em qualquer anime desse estilo). Entretanto, creio que em 21 episódios, ele consiga crescer suficientemente bem para que o anime seja, no mínimo, mediano.

Nota: 3/5 – Café expresso 

©Lerche/Tony Valente | “Seria o All Might de Radiant?!”
Jacó Neto – Redator do Café Stile 

Na minha opinião, escolheram a temporada errada para lançar isso aqui. Pois, concomitantemente a ele, estão transmitindo outras duas obras de peso muito parecidas: Fairy Tail e Black Clover. De maneira idêntica a esses dois, a obra consiste em um battle shounen clichê e bobo com magia. Aliás, eu diria até que é o mais clichê entre os três. As reações da população para com os feiticeiros são simplesmente ridículas e ilógicas.

A única coisa em que Radiant se sobressai, é na sua produção, a qual consegue ser melhor do que uns 90% dos episódios dos seus “rivais” — o que não é para menos, visto que temos o diretor de Angel Beats comandando o projeto.

Nota: 3/5 – Café expresso

©Lerche/Tony Valente | “Só mais um bobinho?!”

Nota média da Staff: 3/5 – Café expresso

Radiant está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados