Blog Primeiras Impressões Temporada de Outono

Primeiras Impressões: Ulysses: Jehanne Darc to Renkin no Kishi

©AXsiZ/Mikage Kasuga

Ulysses: Jehanne Darc to Renkin no Kishi – Descrição técnica 

Nome alternativo: Ulysses: Jeanne d’Arc and the Alchemist Knight
Diretor: Shin Itagaki
Autor original: Mikage Kasuga
Estúdio: AXsiZ
Adaptado de: Light Novel
Data de estreia: 07 de outubro
Gênero: Ação, Fantasia

Pedra filosofal? Alquimia? Seria Fullmetal Alchemist? Não, pois estamos falando de Ulysses: Jehanne Darc. Um anime com um contexto histórico bacana, entretanto, a composição de série consegue ser competente? Confira a opinião de nossa staff.

Breno Santos – CEO do Café Stile 

O contexto histórico proposto pelo roteiro é ótimo. Como um amante de história, a guerra dos cem anos é um tema excepcional. Entretanto, o anime não é lá uma grande pedida. Pode ter sido apenas percepção minha, mas achei os acontecimentos muito corridos. Talvez estejam rushando” a Light Novel (não sei dizer, pois não li o material original).

A animação é padrão nos quadros de transição, porém, usam muitos quadros estáticos (perceptíveis) durante as lutas – que tiram todo o clima da mesma. Todavia, se não acertarem essa questão do timing para com o roteiro, provavelmente, irão se perder no meio do anime. De qualquer forma, a premissa é ótima, basta agora a competência para uma execução de qualidade.

Nota: 2/5 – Café cortado 

©AXsiZ/Mikage Kasuga | “Um livro, olha que demais!”
Éder Rodrigues – Redator do Café Stile 

Esse anime me deixou intrigado. Eu gostei bastante do contexto histórico que ele traz, com a questão da alquimia, guerras, lutas e coisas do tipo. Questão de animação, está bem ok, não está primoroso, mas está aceitável. Apesar de nas lutas eu ter sentido uma falta de fluidez maior, parecia mais estático do que o normal.

Somos apresentados a personagens históricos interessantes, como o próprio Flamel. Há uma explicação um tanto curiosa sobre os feitos de figuras marcantes; até Jesus Cristo foi posto nesta situação, achei diferente e interessante. O nome Ulysses, do anime, é explicado neste primeiro episódio, mas ainda não me impactou. Vamos fazer a regra dos três primeiros episódios, para ver onde o anime quer chegar, mas até o momento, achei uma premissa que não tem uma direção definida.

Nota: 3/5 – Café expresso 

©AXsiZ/Mikage Kasuga | “Alquimia! Whooa!”
Matheus Boruto – Podcaster do Café Stile 

É um anime agradável. O enredo é muito interessante para mim, afinal, eu amo a Alquimia. Para quem é fã de Fullmetal Alchemist, é um prato cheio. Achei um pouco chato a forma como foi feito o primeiro episódio, porém, estou super ansioso para os próximos.

É uma animação bonita, a end tem uma ótima trilha sonora. E não tem como falar das referências, afinal, trouxeram alguns personagens da nossa história, para o anime. E dentre eles, temos o Pai da Alquimia, Nicholas Flamel.

Nota: 5/5 – Expresso Macchiato

©AXsiZ/Mikage Kasuga | “Lolicon safado!”
Fernando Himura – Twitter do Café Stile 

Uma obra com personagens muito bem desenhados e com características bem distintas; fazendo bom uso disso, apesar de tudo, ainda ficou mediano. Com um roteiro meio puxado, deixando um pouco a desejar.

Se você está querendo um anime para curtir despreocupadamente, eis uma ótima alternativa; e, de quebra, você aprende ou relembra um pouco de história.

Nota: 3/5 – Café expresso 

©AXsiZ/Mikage Kasuga | “Fight!”

Nota média da Staff: 3/5 – Café expresso 

Ulysses: Jehanne Darc to Renkin no Kishi está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados