Blog Primeiras Impressões Temporada de Inverno

Primeiras Impressões: Mahou Shoujo Tokushusen Asuka

©LIDENFILMS/Makoto Fukami | “Não, não é o Clube das Winx!”
Mahou Shoujo Tokushusen Asuka – Descrição técnica

Nome alternativo: Magical Girl Spec-Ops Asuka
Diretor: Hideyo Yamamoto
Autor original: Makoto Fukami
Estúdio: LIDENFILMS
Adaptado de: Mangá
Data de estreia: 12 de Janeiro de 2019
Gênero: Drama, Magia

Breve introdução à obra: devido a invasão dos Disas – criaturas misteriosas que provém de outro mundo – a humanidade, que, estava em crise; foi salva por enigmáticas garotas mágicas que obtiveram poder mágico. Entretanto, três anos depois, Asuka, a protagonista, tem que voltar à ação, superando seus traumas, devido a novos incidentes.


Jacó Neto – Redator do Café Stile 

Agora, vamos para a costumeira desconstrução do gênero “Mahou Shoujo” da temporada, que vemos corriqueiramente na era pós-Madoka. O diferencial desse aqui encontra-se no fato de que elas são utilizadas como parte do exército para operações militares, como se fossem um esquadrão de “Tanyas” de Youjo Senki.

©LIDENFILMS/Makoto Fukami | “Bela desconstrução!”

A parte visual não esbanja em nada, é apenas ok e cumpre bem seu papel. O que mais me agradou nesse sentido, porém, foi o estilo eletrônico da trilha sonora, que é bem agradável. No mais, gostei da abordagem deles ao optar por vermos a trama em uma perspectiva posterior a um grande conflito. Certamente, não foi uma estreia impressionante, mas funcional.

Nota: 3/5 – Café expresso 


Christian Alves – Redator do Café Stile 

Logo quando vi que era um anime focado em heroínas que escondem sua identidade e vivem uma vida “normal” escolar, já fiquei com o pé atrás; pois isso está presente aos montes por aí. Não só em animes, mas em filmes, séries, enfim.

Gostei da protagonista Asuka e da personalidade meio fria (em combate pelo menos) que a mesma detém, o anime faz questão de mostrar, no episódio inteiro, o arrependimento por um erro cometido no passado, porém, tal não foi citado uma única vez, e isso já achei chato por colocarem mistério demais, no meu ponto de vista, não precisaria.

©LIDENFILMS/Makoto Fukami | “A Asuka é estonteante!”

Tenho minhas dúvidas se esse anime será bom (apesar que gostei da música de encerramento), espero, de verdade, que eu esteja enganado e que ele se destaque mais, mas precisa de mais do que apenas sangue e garotinhas bonitinhas, isso já deixou de ser a fórmula do sucesso a muito tempo.

Nota: 2/5 – Café cortado 


Breno Santos – CEO do Café Stile

Gostei bastante da ambientação da obra; apesar de ser algo clichê. Garotas do ensino médio tendo que salvar o mundo. A vida dupla de Asuka me lembrou bastante a um seriado do Disney Channel chamado Agente K.C. Isso não é ruim, pois Asuka é a que mais se destaca nesse enredo.

©LIDENFILMS/Makoto Fukami | “K.C. ou Asuka Undercover?! Hahah”

O estúdio LIDENFILMS é mediano para bom. Fez boas obras ano passado e não vacilou na estreia dessa. Uma produção padrão e aceitável. Entretanto, espero uma melhora considerável no que diz respeito a enredo, pois não é muito inovador.

Nota: 2/5 – Café cortado 


Éder Rodrigues – Redator do Café Stile 

Depois de Madoka Mágica, muitos outros animes entraram na mesma vibe de “enganação” e desconstrução do Mahou Shoujo. Mostrando uma coisa mais kawai, mas acaba se tornando algo mais tenso e sério. Aqui, não é diferente, mas ele tem suas peculiaridades.

Somos apresentados a um mundo onde garotas mágicas combatem o mal, que, neste caso, são os chamados Disas. E todo esse contexto é mostrado bem rapidamente e, dentre as transições, são efetuadas explicações que fazem você entender mais daquele mundo, mas que você fica com mais perguntas do que respostas.

Outra situação a qual pode incomodar, são os cortes abruptos em algumas cenas, que, ao meu ver, não são ruins, mas não me agradam. Acho que fazer um complemento para cena e transições interessantes entre um ambiente e outro completa toda a diferença. Coisa que aqui é feito a grosso modo.

©LIDENFILMS/Makoto Fukami | “Mas esse corte aqui foi massa!”

Sua parte visual me chamou à atenção. Está bonito tecnicamente. Percebe-se que o diretor, Hideyo Yamamoto, possui bons contatos de animadores para deixar o anime muito bem feito visualmente. Isso aconteceu na nova adaptação de The Prince of Tennis (2012) e em Strike the Blood, onde vemos um visual consistente e bonito, onde o diretor é o mesmo deste anime.

De maneira geral, sua história é confusa mas bem pesada. Sangue, violência e muitas cenas de fã service podem ser um prato cheio para os amantes dessas características. Vou fazer a regra dos três primeiros episódios para ter uma conclusão sobre anime. Sua estreia foi ok, não teve nada de grandioso.

Nota: 3/5 – Café expresso
Nota média da Staff: 3/5 – Café expresso 


©TROYCA/Nio Nakatani | “Parece que a Yuu se surpreendeu com o título!”

Mahou Shoujo Tokushusen Asuka está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados