Animes Blog Reviews

Review: Hyakuren no Haou to Seiyaku no Valkyria

©EMT²/Seiichi Takayama
Hyakuren no Haou to Seiyaku no Valkyria – Descrição técnica 

Nome alternativo: The Master of Ragnarok & Blesser of Einherjar
Diretor: Kōsuke Kobayashi
Autor original: Seiichi Takayama
Estúdio: EMT²
Adaptado de: Light Novel
Gênero: Fantasia, Harém 

Personagens

Muito carisma! É isso que as personagens da obra têm em comum. Normalmente, em um anime de harém, costumamos odiar a umas e gostar mais de outras, entretanto, é difícil termos esses extremos em Hyakuren no Haou. O protagonista é inteligente e isso chama a atenção – principalmente por ele ser um grande conhecedor de história. Todavia, carisma é somente um dos pontos que toda obra deve ter. 

©EMT²/Seiichi Takayama | “Siegrune, uma das que carregaram o anime nas costas.”

Acho que faltou apenas darem algo a mais ao protagonista além de inteligência. No quesito combate corpo-a-corpo, ele deixava muito a desejar. Isso o fez ficar muito dependente de Siegrune e dos seus outros subordinados. Felicia foi uma das melhores personagens, mostrando-se sempre como um braço direito para Yuuto. 

Merecem destaque: Yuuto Suou, Felicia, Albertina e Christina. 
Surpreenderam: Siegrune, Leafa e Linnea.
Poderiam ser mais aproveitados: Ingrid e Mitsuki. 

As gêmeas Albertina e Christina merecem destaque por terem conseguido ser mais úteis em batalha do que muitos outros personagens. Leafa, que apareceu no fim da obra, mostrou muito pouco do que é capaz. Porém, somente a atitude dela com o protagonista já valeu sua presença. Linnea, que tinha tudo para ser chata, conseguiu ser legal ao mesmo tempo que fofa. Mitsuki é chata, entretanto, sinto que com maior desenvolvimento, poderíamos ter mais apreço por ela. 

Ingrid, a nossa ferreira, apareceu muito pouco, porém, mostrou-se bem-humorada e, com certeza, deveria ter sido mais utilizada no enredo. 

Análise técnica 

O anime é “ok” em todos os quesitos. Não há nada demais na animação, pelo contrário, ela oscila entre mediana e ruim. No geral, o anime dispõe de uma regularidade nesse quesito. O diretor, Kōsuke Kobayashi, já dirigiu alguns episódios de High School DxD, porém, apesar de muitos trabalhos no mercado, ele costuma sempre estar presente em obras regulares. 

©EMT²/Seiichi Takayama | “As gêmeas mais úteis em guerra que a Sakura!”

Particularmente falando, nada chama atenção. Nem mesmo as músicas de abertura e encerramento conseguem empolgar para gente relevar um pouco. A fotografia do anime é, basicamente, composta por cores quentes para realçar o bom-humor que o enredo está sempre querendo passar. 

Composição de série

Meus amigos, que final corrido. O roteiro do anime é bom no seguinte quesito; diferenciar a forma a qual o protagonista vai parar nesse mundo paralelo. Esse acréscimo foi muito bom, uma vez que, Yuuto tinha contato com o mundo atual e buscava uma maneira de voltar para casa. 

©EMT²/Seiichi Takayama | “Felicia e Yuuto em uma situação complicada.”

Ademais, destaca-se também as estratégias de guerra – baseadas em seus conhecimentos de história – que Yuuto desenvolveu como patriarca dos lobos em suas batalhas. Para os amantes de história, referindo-se a disciplina, foi um prato cheio. Entretanto, como eu disse, o final foi bem corrido e as coisas se resolveram de forma muito superficial; apesar do mesmo ter sido fechado. 

Recomendação aos nossos clientes 

Se você busca ver mais um anime de harém, Hyakuren irá atender as suas expectativas. Entretanto, não espere nada inovador nem coisa do tipo. A obra é boa para quem gosta de ver estratégias, todavia, é muito parada para quem aprecia ver um protagonista no campo de batalha em ação. E, quanto ao romance, ele irá ficar com quem você menor quer. 

©EMT²/Seiichi Takayama | “Dá uma chance, vai que você gosta!”

Hyakuren no Haou está disponível no serviço de streaming Crunchyroll

Nota: 5 – Café sem açúcar 

Posts relacionados