Animes Blog Reviews

Review: Tate no Yuusha no Nariagari

Tate no Yuusha
©Kinema Citrus/Aneko Yusagi
Tate no Yuusha no Nariagari – descrição técnica

Nome alternativo: The Rising of the Shield Hero
Diretor: Takao Abo
Autor(a) original: Yusagi Aneko
Estúdio: Kinema Citrus
Número de episódios: 25
Adaptado de: light novel
Gênero: ação, aventura, drama e fantasia

Tate no Yuusha no Nariagari é um anime de aventura e fantasia um pouco diferente do comum. Além do fato de ser um isekai meio “fora da caixinha” por conta de seu enredo geral.

O protagonista odiado

Uma coisa que mostra a diferença nesse isekai é o protagonista iludido. No início, Malty Melromarc mostra ser sua amiga, mas não é bem assim. Afinal, a mesma engana a todos, fazendo com que acreditem que ele tentou estuprá-la.

Geralmente, o protagonista é abraçado e adorado. Há aqueles que questionam, aqueles que vão contra, mas aqui é diferente; todos do reino de Melromarc odeiam o Naofumi. Apenas o ferreiro fica do seu lado no início.

Isso muda ao longo do caminho, surgem pessoas que começam à acreditar no “escudo”, entretanto, muitos continuam relutando por um motivo em questão, todavia, não vem ao caso agora.

Isso tudo complica na personalidade do Naofumi, afinal, o mundo no qual ele foi invocado para ajudar, odeia ele. Isso fez com que ele não confiasse nas pessoas, fez com que se afastasse de todos e não aceitasse ninguém em seu grupo de início.

Personagens que merecem destaque: Naofumi, Rapthalia e Mirelia 
Surpreenderam:
Melty e Filo
Poderiam ser melhor aproveitados:
Ren, Itsuki, Motoyasu e Rishia

Mudanças na obra

Tate no Yuusha tem uma boa quantidade de mídias: anime, mangá, light novel e web novel. Assim, existem várias mudanças de uma para outra.

Usando como exemplo: no mangá, Raphtalia empurra aquele lorde que prendia os demi-humanos da janela, entretanto, no anime, ele descuidadamente cai para trás e vai ao chão.

Deixando claro aqui que nem sempre isso é ruim. Retornado ao exemplo, se Raphtalia tivesse o empurrado, o que Naofumi falou antes não teria valido de nada, mas existem outros exemplos que podem ser vistos como pontos negativos.

A diferença entre inteligência e ignorância

Os três heróis acusam Naofumi de cheat, porém, isso é impossível, afinal, eles não estão em um game, mas sim em um mundo paralelo. Enquanto Itsuki, Ren, Motoyasu não evoluem quase nada, Naofumi usa tudo que está a disposição para melhoras.

Habilidades diferenciadas e emoções “usadas na arma” são coisas que os outros heróis não dispõem. É bem compreensível, visto que Naofumi foi inteligente o suficiente por pensar que aquele mundo tinha muito mais a oferecer do que um simples jogo.

Diferentemente da ignorância dos outros três heróis que se apegaram ao que conheciam e só se preocupavam em encher a paciência do protagonista a todo momento.

Considerações

Vamos para os maiores problemas do anime. Já mencionei algumas diferenças entre a obra original e o anime, porém, só ressaltando.

O “beijo” entre Naofumi e Raphtalia, que foi censurado, deixou as pessoas na dúvida sobre o que realmente aconteceu.

Censura é algo que sempre serei contra, afinal, nesse caso, não havia necessidade de esconder. Era algo que os fãs esperavam muito, ao menos me satifez.

A introdução da Rishia foi muito crua. Trouxeram o básico dela no último episódio, mas deixaram a personagem, que tem importância futuramente, sem graça. Ela se torna útil no grupo do escudo, mas foi apresentada de uma maneira tão apática, que pode ser preocupante, visando uma possível segunda temporada.

No pacote de erros, temos a trilha sonora ou a falta dela. A obra descompensa muito nessa parte, afinal, em batalhas e momentos do tipo, começa a tocar música de elevador (???). Eles repetem a opening diversas vezes e depois de um tempo, se torna chato.

Em linhas gerais, vale a pena?

A animação é boa, o enredo compensa, mas ainda dispõe de seus problemas. Se você quer um anime de fantasia com um enredo que te prende (e irrita) na maior parte do tempo, este foi feito para você! Fica melhor se você não ligar para as diferenças entre obra original e adaptação.

Nota: 7 – Café submarino
Não sabe
o significado das nossas avaliações? Descubra aqui: Menu de Notas


©Connect/Masakuni Igarashi | “O anime recebe o selo de aprovação da Kino”

Para mais artigos sobre a obra: Tate no Yuusha 
Escute
nosso podcast sobre o anime: EP #032
Leia mais reviews: Índice
Tate no Yuusha no Nariagari está disponível no catálogo do serviço de streaming Crunchyroll.

Posts relacionados