Animes Blog Reviews

Review: To the Abandoned Sacred Beasts

©MAPPA/Maybe | “Está bonito!”
To the Abandoned Sacred Beasts – descrição técnica

Nome original: Katsute Kami Datta Kemono-tachi e
Diretor: Jun Shishido
Autor original: Maybe
Adaptado de: mangá
Estúdio: MAPPA
Número de episódios: 12
Gênero: ação, drama, fantasia e militar

To the Abandoned Sacred Beasts se passa 100 anos depois que os colonos no continente da pátria estabeleceram uma nação democrática. A descoberta de uma fonte de energia chamada minério de Somnium provocou um conflito.

A nação da pátria se dividiu entre a união do norte industrial e as cidades mineiras da confederação do sul; o que ocasionou uma guerra civil.

Enquanto o sul tinha um número maior, o norte detinha uma arma secreta: os encarnados; soldados que podiam se transformar em bestas míticas gigantes e destruir, por si só, as instalações inimigas.

No entanto, quando a guerra terminou e um tratado de paz foi negociado, os encarnados foram sancionados a destruição.

Ao contrário disso, um oficial chamado Cain traiu seus superiores e fugiu com os encarnados sobreviventes pelo continente. Dois anos depois, um encarnado chamado Hank faz sua missão de caçar os encarnados sobreviventes.

Sobre o ritmo da história 

Em seu primeiro episódio, achei um pouco apressado, mas era necessário para que chegasse ao objetivo da obra – as lutas e o enredo em torno dos encarnados. Contudo, a partir do episódio dois, o enredo tem uma crescente interessante, seguindo uma configuração do tipo “monstro da semana”, que ajuda a estabelecer que nem tudo é claramente “preto no branco” e que existe algo muito nebuloso no meio disso tudo.

©MAPPA/Maybe | “Que porrada”

Sobretudo, o grande problema que eu vejo, é que a maioria dos membros dos encarnados não dispõe de muito desenvolvimento (exceto alguns).

Há um ou dois flashbacks sobre como eles eram, mas é isso. O que é uma pena, pois o autor mostrou que sabe fazer uma boa backstorie; fato comprovado com os que tiveram seus passados explorados e isso poderia ser feito com todos. Portanto, julgo inconsistente nesse sentido. Você sente que faltou algo, entende?

A Schaal é outro ponto “fora da curva”, pois apesar de ser uma personagem legal, o desenvolvimento dela é lento demais – são 12 episódios e ela praticamente não sai do lugar. É algo que desagrada quem é mais impaciente, certamente.

Seu final é bastante aberto, com um gancho para certo personagem voltar a aparecer. Fora que outras situações são deixadas abertas, dando a entender uma possível segunda temporada, o que não sabemos se irá realmente ocorrer, pois nada foi anunciado.

Em linhas gerais 

Em síntese, o anime cumpriu o objetivo dele que, para mim, foi mero entretenimento. Contudo, não podemos negar alguns fatores que pode deixar aquela sensação de não desenvolvimento.

Porém, ainda há coisas bacanas, personagens carismáticos (outros nem tanto), e umas cenas de ecchi, que, particularmente não foram do meu agrado, mas nada que atrapalhasse o enredo e a trajetória do anime, é apenas uma observação.

Nota: 6 – Chocolat chaud (chocolate quente) 


©CloverWorks/Hajime Kamoshida | “Anime ok, mas poderia ser melhor”

To the Abandoned Sacred Beasts está disponível no catálogo do serviço de streaming Crunchyroll.
Leia mais reviews acessando ao nosso índice.
Confira mais reviews referentes ao verão de 2019.

Posts relacionados