Blog Mangás Reviews

Review: Tokidoki

©Shueisha/Naoshi Komi
Tokidoki – Descrição técnica

Gênero: Drama, Romance
Autor: Naoshi Komi
Revista: Jump GIGA
Editora: Shueisha
Estreia: Outubro de 2016

Personagens

É até engraçado falar disso, pois essa é uma história com apenas dois personagens. Como essa é uma obra bem curta, logicamente, não há tempo para explorá-los de maneira detalhada. Entretanto, o autor conseguiu fazer com que criássemos empatia com eles, seja através de alívios cômicos ou de momentos mais dramáticos. Ademais, a interação entre o casal protagonista é bem agradável de se ver, principalmente, devido à situação peculiar que acabou entrelaçando seus caminhos.

©Shueisha/Naoshi Komi

Merecem destaque: Takagi Hatsu
Surpreenderam: Ijima Hato
Poderiam ser mais aproveitados: 

Arte e Design

O mangaká responsável por essa obra não é nenhum novato, e, indubitavelmente, realiza seu trabalho com competência. Isso pode ser notado, por exemplo, na habilidade que ele demonstra em passar os sentimentos dos personagens a partir de suas expressões, além de saber manejar o timing cômico — as expressões faciais exageradas nas cenas de comédia são bem engraçadas. Apesar de não serem muito detalhados, sua preocupação com os traços estéticos é notável, especialmente, nos grandes e vívidos olhos dos personagens.

©Shueisha/Naoshi Komi
História e Roteiro

Tendo em vista que esse One-Shot é do autor de Nisekoi, devo dizer que fiquei bastante surpreso com a dramaticidade aqui mostrada. Enquanto aquela era primariamente uma comédia romântica, com pouquíssimo drama, Tokidoki foi um passo bem mais, digamos, experimental. Aliás, vale salientar que a história inteira foi contada em apenas 48 páginas. Como não é um mangá “serializado”, o autor possui mais liberdade criativa, e o Naoshi Komi soube aproveitar isso.

©Shueisha/Naoshi Komi

A história fala, basicamente, de um cara que conhece uma garota com problemas cardíacos e que já está com os dias contados. Premissa básica. Então, fica o questionamento: a história vai ser um “dramalhão” digno de novela mexicana ou não? Eventualmente, a resposta é não. De maneira idêntica à sua obra anterior, ele conseguiu criar um ar todo leve e divertido para a obra, e, ainda, finalizou-a de uma maneira que, penso eu, ninguém esperava.

História e Roteiro

Cidadão(ã) que está lendo isso e ainda não conhecia Tokidoki, lembre-se de que essa história tem apenas 48 páginas. Sério, não vejo motivo nenhum pra não dar uma chance, é possível lê-la em menos de 10 minutos. Além de ser bastante divertida, a obra tem um bom romance, bem como um inesperado belo final, que, provavelmente, faz a maioria, no mínimo, lacrimejar. Recomendo-a para qualquer pessoa, até às que não são fãs do gênero.

©Shueisha/Naoshi Komi

Nota: 8 – Chocolat chaud (Chocolate quente)

©J.C. Staff/Hajime Komoshida | “Esse mangá recebe o selo Shiina Mashiro de qualidade.”

Posts relacionados