Animes Blog Reviews

Review: Youkoso Jitsuryoku

©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa
Youkoso Jitsuryoku – Descrição técnica

Nome alternativo: Classroom of the Elite
Diretor: Seiji Kishi
Autor original: 
Shunsaku Tomose (desenho) e Shougo Kinugasa (história)
Estúdio:
Lerche
Adaptado de: 
Light Novel
Gênero:
 Drama, Escolar, Psicológico, Slice of life 

Personagens

Quando analisamos a questão dos personagens na obra, notamos uma variedade muito grande. Aqui percebemos, claramente, as características que cada um possui, e isso é um ponto bem positivo, ainda mais quando levamos em conta, que, estamos falando de um anime em um ambiente escolar. Cada pessoa ali possui seus próprios interesses e, consequentemente, partindo para a premissa de “cada um por si, e Deus por mim”.

Além disso, o protagonista, Ayanokouji, possui características peculiares para um personagem principal, digamos que ele não está aí para nada, o que nos remete a situações interessantes com os outros personagens, levando-nos a um caminho, que devo dizer, bem surpreendente. 

©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa | “E quem foi que disse que isso é problema meu?”

Temos aqui também a Suzune Horikita, uma garota meio amargurada, que sai dando patada em tudo e todos, e diz que não liga para nada, porém, na verdade, é uma garota insegura, que se mostra a ter um passado bem tenso. Ou seja, uma destemida tsundere (é um termo japonês para uma personalidade que é inicialmente agressiva, que alterna com uma outra mais amável). 

©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa | “Cabelo e emoções ao vento”

Merecem destaque: Kiyotaka Ayanokouji, Ken Sudou.
Surpreenderam: Airi Sakura, Sae Chabashira.
Poderiam ser mais aproveitados: Manabu Horikita, Rokusuke Kouenji.

Análise técnica

O estúdio responsável por Youkoso Jitsuryoku (ou mais conhecido como Youjitsu, para abreviar) é o Lerche; seus trabalhos vêm entregando uma consistência legal, como são os casos de Monster Musume e, principalmente, de Ansatsu Kyoushitsu. Não é nada incrível mas é bem interessante. De uma maneira geral, sua animação mantém um padrão bom de qualidade, e bem diversificado em relação a paleta de cores, não é algo “bugado”, ou de qualidade ruim, pelo contrário, sua animação esta bem consistente.

©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa | “Makoto Shinkai, é você?”

Um dos pontos a se destacar é a sua direção, que ficou a cargo de Seiji Kishi e Hiroyuki Hashimoto. Ambos foram responsáveis por nada mais nada menos que Angel Beats! (principalmente Seiji, pois ele foi o diretor e Hashimoto foi diretor de alguns episódios), que, para mim, tem uma das histórias mais emocionantes dos animes.

Seiji é um dos melhores diretores que se tem atualmente (ele também foi responsável por Ansatsu Kyoushitsu, Tsuki ga Kireie em Youjitsu ele foi bem também, sabendo construir uma história bem coesa e com um “final” que surpreende o espectador. Ele sabe muito também trabalhar o lado psicológico dos personagens, causando dúvidas para quem assiste a obra; e eu acho isso muito bom.

Composição de série

Aqui, somos apresentados a um grupo de jovens que estudam em um colégio e, dependendo das notas, tanto individuais quanto da turma, ganham benefícios. Os estudantes desfrutam de uma liberdade incrível e são altamente classificados no Japão. No entanto, a realidade não é tão simples assim. Quatro classes, de A a D, são classificadas por ordem de mérito, e somente as melhores classes recebem tratamento favorável. Isso é muito interessante.

©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa | “Olha a cara de assassina desta mulher”.

Kiyotaka Ayanokouji é um estudante da Classe D, onde a escola despeja seu pior. Lá ele encontra a insociável Suzune Horikita, que, acredita que foi colocada na Classe D por engano e deseja subir até a Classe A, e o ídolo de classe aparentemente amigável Kikyou Kushida, cujo objetivo é fazer o máximo de amigos possível (que depois se mostra uma verdadeira perturbada de verdade.)

Embora a associação à classe seja permanente, as classificações de classe não são; os alunos de classes mais baixas podem subir no ranking se obtiverem melhores resultados. Além disso, na Classe D, não há barreiras sobre quais métodos podem ser usados ​​para avançar, abrindo precedentes para elaborarem planos mirabolantes e de certa maneira, perigosos, pois o importante é a maneira como chegar lá, não a forma de chegar, e aí, caros leitores, temos uma disputa muito bem-elaborada.

Recomendação aos nossos clientes
©Lerche/Shunsaku Tomose & Shougo Kinugasa | “Uma dádiva dos ninjas”.

Olha leitores do Café Stile, eu recomendo bastante que você assista Youkoso Jitsuryoku, pois aqui temos uma obra onde se trabalha jovens, em uma escola, em busca da perfeição para chegar ao topo e das maneiras necessárias para se chegar lá. E se você procura um protagonista badass em todos os sentidos, você está no lugar certo e vai curtir muito, ainda mais com alguns momentos de fanservice.

Youkoso Jitsuryoku Shijou Shugi no Kyoushitsu e está disponível no serviço de streamming Crunchyholl.

Nota: 8  – Cappuccino

Posts relacionados