Análises Semanais Animes Blog

The Promised Neverland | Episódio 3: Ponte dos Espiões

©CloverWorks/Kaiu Shirai/Posuka Demizu | “Essa mina é maluca.”
The Promised Neverland | Episódio 3 – 181045

*Nota: The Promised Neverland está sendo acompanhado semanalmente, ou seja, toda semana; uma análise.


Mais um episódio de The Promised Neverland saiu e cá estou eu, Éder Rodrigues; para analisar o que de melhor aconteceu no episódio três do anime mais hypado da temporada de inverno de 2019.

A biblioteca e as conclusões

Logo no início do episódio, temos uma conversa para lá de esclarecedora entre Emma, Norman e Ray sobre como a “Mamãe”, vulgo Isabella, consegue rastreá-los. Teve certos pontos interessantes, como saber em que parte do corpo deles está o rastreador e ir atrás procurar esse dispositivo no recém-nascido. Pois seria mais fácil e prático de se descobrir. Até aqui, foi minimamente produtivo. Porém, me incomoda o intelecto exagerado do Ray.

Tá, eu entendo que é um recurso do roteiro para com o personagem; de ter aquela pessoa na obra que é mais inteligente que os outros. Entretanto, me parece soar um tanto quanto forçado os diálogos e os momentos nos quais ele fala, de toda a dedução acerca daquela situação. Eu não sei, mas acho um recurso de roteiro um tanto quanto falho, pois botar um personagem inteligente só por ser inteligente; não me convence, mas enfim. Somente é a opinião de um espectador.

A nova “Mamãe” maluca

Além do evento descrito acima, somos aqui melhor apresentados a nova “mamãe”, a irmã Krone (só vocês que acham que irmã Krone parece uma pessoa evangélica falando com outra quando passa na rua). Vemos um diálogo dela com a Isabella que não teve nada de tão revelador. Somente foi ratificado por Isabella, que duas crianças haviam visto o que tinha dentro da carroça. Porém, a irmã não é tão pacata quanto se imagina. Ela nos mostra as suas verdadeiras intenções dentro daquela fazenda.

Percebemos que ela é uma nítida psicopata e maluca, pois claramente dispõe de uns ideais estranhos e quer conquistar seus objetivos custe o que custar. O que ao meu ver, é um tanto quanto batido, mas a psicopatia dela é reverberado com intensidade, visto a relação dela com o boneco de pano. É bizarro e doentio se for mais além.

Treinamento, esconde-esconde e a revelação

Esta parte foi interessante. Após uma conversa entre o trio mais velho, foi ratificado novamente que não se pode salvar a todos, visto que tem crianças pequenas.

Daí a partir de uma brincadeira, que no caso é de esconde-esconde, Emma, Ray e Norman começam a passar ensinamento de como serem furtivos. Achei esta parte bem colocada, e não foi forçado, pois foi tudo a partir de brincadeiras nas quais ensinamentos foram passados. Achei bacana.

E quando a Irmã Krone decide participar da brincadeira, um jogo psicológico é feito com Emma, quando ela salva duas crianças. E é onde eu quero chegar. Aqui, percebemos o quanto manipulável pode ser uma criança, que por mais que seja inteligente, ela muita das vezes não tem uma noção por completo da índole da pessoa.

Será que ela está mentindo, tentando me enganar? Ou realmente ela esta me dizendo a verdade? Dúvidas que pairam na cabeça de uma jovem. O que é perfeitamente normal. Dúvidas são frequentes, ainda mais naquele mundo e naquela situação específica.

E já no final temos uma revelação, que pode ser de grande valia pra obra; há um espião entre as crianças, onde entre o trio Emma, Ray e Norman deduziram a partir de algumas situações deixadas durante aquela situação. Agora eles irão começar a desconfiar de todos e essa confusão pode ser uma arma bem interessante para a Mamãe.

Pode ser um grande plot twist de quem seria e que pode dar uma guinada interessante para a obra. Ao mesmo tempo, pode levar o anime para um caminho tortuoso que pode ser algo bem ruim para o entendimento maior da obra por completo.

Minha opinião

Este episódio foi mediano para baixo; o mais fraco dos três episódios do anime. A parte final foi o que mais chamou à atenção, pois de resto foram situações que podem vir a ganhar uma importância maior mais para frente ou pode ser somente uma informação aleatória e esquecível. Mas um ponto negativo foi o visual.

Olha, tinham cenas muito ruins, principalmente, com a câmera um pouco distante dos personagens, mostrava os traços bem aquém do feito dos anteriores. Definitivamente ruim. Não sou especialista em animação, mas eu estou julgando aquilo que vejo. E o que vi não me agradou nem um pouco, visualmente falando.

O gancho foi interessante e esta informação é o que vai perpetuar a cabeça dos nossos protagonistas. Veremos as cenas dos próximos capítulos, dos suspeitos, dos acusados, enfim. Na minha visão, a Guilda não é flor que se cheire. Tem cara de ser muito boazinha. E isso é cilada Bino.

Nota C – Muffin de chocolate

©A-1 Pictures/Miyuki Nakayama | “Minha cara para este episódio. Ficou aquém do esperado…”

The Promissed Neverland está em simulcast pelo serviço de streaming Crunchyroll e também pelo HiDive.

Posts relacionados